You are currently viewing Checklists Industriais: Entenda como e onde aplicar
  • Reading time:17 mins read

Checklists Industriais: Entenda como e onde aplicar

Os checklists industriais podem ser de extrema importância para aumentar a sua eficiência operacional.

E suas aplicações podem auxiliar diversas áreas como manutenção, qualidade, segurança inspeção de rotina e planos de ação.

O checklist é uma ferramenta poderosa para padronizar e otimizar os processos, além de ser uma fonte importante de dados.

Neste artigo vamos explicar o que são os checklists industriais e suas aplicações.

Também vamos falar o poder dos planos de ação.

Ainda vamos apresentar alguns benefícios que podem ser obtidos através de checklists.

Checklists Industriais: O que são?

Os checklists industriais são listas de itens usados para verificar ou guiar algum processo ou rotina industrial padronizada. Suas aplicações se estendem a qualquer processo bem definido seja ele de segurança, manutenção, qualidade, produção, entre outras tarefas ou áreas.

A rotina de trabalho em indústrias envolve a união de resultados e esforços de diversas áreas.

Seu funcionamento são como engrenagens, em que todas as atividades precisam estar bem alinhadas para entregar o resultado final.

E quanto maior for a empresa, mais processos e mais pessoas são envolvidas nestas tarefas.

Assim, somente realizar treinamentos não irá garantir que o trabalho seja executado de forma correta.

Por isso é realizada a padronização de processos, de forma que facilite a operação para qualquer colaborador.

E ainda contribui para que líderes e gestores acompanhem estes processos e saibam o que precisa ser feito em cada etapa.

Continuando, é possível avaliar cada operação de forma clara e objetiva.

O que gera números e resultados que ao serem mensurados, se tornam fontes de informação para tomadas de decisão.

Dessa forma, é possível realizar melhorias, reparar erros recorrentes e otimizar a rotina da sua equipe.

Mas calma, vamos explicar de forma mais detalhada cada ponto.

5 aplicações para Checklists Industriais

Bom, agora que já entendemos o conceito de checklists industriais, vamos falar de 6 práticas reais desta ferramenta.

Embora suas aplicações podem se estender a diversas outras áreas, vamos buscar exemplificar algumas das mais utilizadas.

1. Checklists de Manutenção

As atividades de manutenção podem ser divididas em preventivas, preditivas e corretivas.

Durante o de manutenção as tarefas podem ser padronizadas, formando uma sequência lógica e bem definida.

A manutenção preditiva tem uma característica de inspeção, na qual os itens devem ser verificados se estão ou não conformes.

As não conformidades podem ou não possuir um tratamento de falha, e vamos falar mais abaixo sobre estes tratamentos.

Ao finalizar um processo de manutenção preditiva, o item verificado pode ou não ser liberado para uso.

Por exemplo, podemos fazer uma verificação de uma máquina que está prestes a operar, ou uma ponte rolante.

Assim, devem ser verificados item a item, dizendo indicando sua conformidade.

Se algum item de riso estiver falho, podemos até mesmo bloquear o uso do equipamento.

 Suponhamos um freio que não funciona em um carro ou um cabo de aço solto, em uma ponte.

Ao indicar que tais itens não estão de acordo, você pode impedir que alguém tenha um acidente.

Já na manutenção corretiva e preventiva, o checklist pode servir mais como guia, de forma a instruir um passo a passo para o colaborador.

Desta forma, é uma listagem mais voltada ao processo e operação.

2. Checklists de Qualidade

Já na qualidade podem ser criadas listas de verificação que guiem a empresa a atender alguma norma ISO, ou algum indicador interno.

Dessa forma, os checklists vão visar garantir que a empresa esteja operando de acordo com os padrões.

Além disso, estas listas vão levar os processos a entregarem resultados com a qualidade que a empresa impõe.

E dessa forma, uma simples rotina de inspeção, pode impactar em grandes resultados.

3. Checklists de Segurança

Qualquer empresa deve se preocupar com a segurança de seus colaboradores.

A segurança do trabalho possui várias normas regulamentadoras, como as NRs, que são exigidas seu cumprimento.

E caso a empresa não atenda aos requisitos, podem ser geradas multas.

Ou no pior caso, a vida destes colaboradores podem estar em risco.

Dessa forma, deve garantir que as pessoas tenham os treinamentos adequados.

Tanto quanto verificar se os EPIs estão sendo utilizados ou negligenciados pela operação.

Assim, técnicos de segurança fazem auditorias de forma periódica, buscando garantir que os colaboradores estejam em menor risco possível.

E com o auxílio de checklists esta tarefa se torna mais simples e otimizada.

4. Auditorias 5S

Você sabe o que é um 5S? 

O 5S é uma metodologia para organizar um ambiente de trabalho, de forma a aumentar a sua eficiência.

Cada “S” é um termo japonês, e  tem como significado: ordenar, organizar, aprimorar, padronizar e sustentar.

Para isso, as empresas criam rotinas de 5S para que os postos de trabalho estejam sempre organizados e produtivos.

Contudo, a empresa deve estudar e criar este procedimento de acordo com sua estrutura.

Após entender os critérios que devem ser obedecidos, a lista de procedimentos é criada.

E assim não é necessário gastar treinamentos e instruções para isso.

Uma vez que o próprio documento com a lista de itens é um guia para tal atividade.

As auditorias podem ser realizadas periodicamente, visando garantir que a área está de acordo com a política de 5S.

5. Checklists de Produção

A produção de um produto ou de processos produtivos, podem ser resumidos em um passo a passo.

Dessa forma, podem ser implementadas rotinas de tanto verificação quanto de controle das etapas.

Como exemplo, podemos ter etapas produtivas que ainda dependem de interferência manuais.

Assim, um checklist pode servir como base de inspeção para analisar se os procedimentos estão sendo realizados de forma correta.

Planos de Ação

Um plano de ação é uma metodologia utilizada para organizar que as tarefas sejam executadas de forma organizada e estruturada. 

Ou seja, se existe uma atividade a ser realizada, ela pode ser planejada indicando colaboradores, prazos e metas aos colaboradores.

E porquê estamos falando de planos de ação dentro de um assunto de checklists? 

Primeiro, porque ele é um padrão que pode ser transformado também em um checklist.

Lembrando que um checklist não precisa ser um “sim” ou “não”, e pode ter várias formas de responder. 

Como se fosse um formulário!

E segundo, quando dentro de um checklists há um item que não está conforme, ele pode abrir um plano de ação para ser corrigido.

Dessa forma, você tem uma solução completa!

Ou seja, você avalia as conformidades dos itens e ao se deparar com algo a ser consertado você toma uma ação.

Esta ação pode culminar em alguma correção sua, ou você pode atribuir a algum especialista.

Vamos voltar ao exemplo do freio do carro.

Ao inspecionar se o carro está pronto para uso, você chega a conclusão que o freio não funciona.

Se alguém usar este carro, esta pessoa pode até sofrer um acidente.

Assim, você cria um plano de ação para que o freio seja consertado e depois o carro pode ser usado novamente.

E como fazer para montar um plano de ação?

Uma das metodologias mais comum é o 5W2H, que veremos abaixo.

Baixe o template de Planilha 5W2H aqui.

Metodologia 5W2H

Uma das metodologias mais utilizadas para estruturar um plano de ação é o 5 “Whys” e 2 “How”.

Mas como ele realmente funciona? 

Ao abrir um plano de ação para uma atividade, você deve responder às seguintes perguntas:

  • Porquê? – Qual o motivo
  • Onde? – Local onde a tarefa deve ser realizada
  • O que? – Especificar o que é a atividade
  • Quem? – Atribuir um responsável
  • Quanto? – Quais recursos serão ou precisar ser empregados
  • Como? – Metodologia a ser utilizada
  • Quando? – Colocar data de início e final

Após definir cada item, você já tem estruturada uma estratégia para trabalhar em cima daquela atividade.

Assim, você pode combinar um checklist ou formulário de inspeção com os planos de ação.

Uma vez que você possui uma rotina de verificações, facilitando sua tarefa de identificar possíveis erros.

E ao encontrar tais falhas, você pode criar um plano de ação.

Dessa forma você agiliza a correção de erros e até mesmo aumenta a produtividade do seu processo.

Fonte: UVAGAP

Benefícios de usar Checklists na Indústria

Vamos detalhar aqui o que você pode esperar da aplicação de checklists na indústria.

Entre os ganhos desta prática, podemos mencionar listar:

  • Processos padronizados
  • Redução de custos de treinamentos
  • Aumento da produtividade
  • Maior entendimento do processo
  • Elaboração de métricas e indicadores

• Padronização de processos

O primeiro ponto é a padronização de processos.

Para que um checklist seja criado, você precisa inicialmente estudar o processo e transformá-lo em um passo a passo.

É importante que você também avalie a ordem dos itens do checklists e teste ele antes de passar aos colaboradores.

Com isso, ao ter este passo a passo bem definido, você tem um padrão de rotina.

• Redução de custos de treinamento

E tendo um padrão e um passo a passo, você facilita a vida do seu colaborador.

Uma vez que o mesmo passa a seguir os procedimentos que são comuns a qualquer outro colaborador.

Esta pessoa incubida da tarefa não vai sair fazendo as tarefas com o que tem na cabeça!

Assim, a necessidade e frequência de treinamento a estes colaboradores é reduzida.

• Aumento da Produtividade

Bom, agora que o processo está bem definido, padronizado e qualquer colaborador pode executar, você começa a ter outros ganhos.

Imagine um procedimento de inspeção que você precisa lembrar do passo a passo?

Ali se perde um tempo muito grande!

E ainda corre o risco de deixar de fazer itens importantes no processo.

Além de correr o risco do responsável em fazer a inspeção, não realizar ela de fato.

Até porque não existe nenhum documento para comprovar!

• Maior entendimento do processo

O checklist se torna também um arma poderosa ao líder e gestor de uma área ou processo.

A partir do momento que uma tarefa é padronizada, você passa a entender cada detalhe da mesma.

Imagine uma equipe de manutenção que periodicamente realizam tarefas preventivas para que alguma máquina ou processo funcione.

E além disso sua empresa possui turnos de trabalho!

Ou seja, de tempo em tempo existe alguém diferente fazendo a manutenção.

Se cada um fizer do seu jeito, como você vai entender qual a melhor forma de se trabalhar

Com um procedimento padrão todos vão fazer do mesmo jeito e você passa a entender todos as variáveis do processo.

• Elaboração de métricas e indicadores

Ao entender o processo você passa criar metas, métricas e indicadores que vão guiar o aumento da sua eficiência operacional.

Por exemplo, um checklists de inspeções que indica se os itens estão conformes ou falhos.

Com uma contabilização, você pode descobrir o que está falhando mais no processo.

Outra aplicação é monitorar o tempo em que uma atividade está sendo realizada.

E para aumentar a produtividade você pode atribuir notas às áreas que possuem mais itens OK. 

Assim você pode motivar as pessoas a estarem mais conformes.

Invista em Checklists Industriais

Neste artigo vimos o que são os checklists industriais onde podemos aplicar na prática. 

As aplicações na indústria discutidas foram:

  • Manutenção
  • Qualidade
  • Segurança
  • Auditorias 5S
  • Produção

Também citamos o que são planos de ação e como podemos elaborar!

E que eles são muito bem usados juntos com as verificações operacionais.

Mas devemos entender que podem haver outras aplicações!

Depende do que faz sentido para sua empresa e equipe.

Mas com certeza você vai colher benefícios se aplicar no cotidiano da sua rotina.

Citamos alguns benefícios tais como:

  • Padronização de processos
  • Redução de custos de treinamento
  • Aumento da produtividade
  • Maior entendimento do processo
  • Elaboração de métricas e indicadores

Deu para entender um pouco mais sobre checklists industriais e suas importâncias?

Se você ainda não conhece nossa ferramenta de checklists, o Checkbits, clique aqui e faça o teste gratuito. 

Se você gostou deste artigo, pedimos que compartilhe com pessoas que possam também aprender um pouco mais.

E também se houver dúvidas, é só nos contactar que estamos dispostos a lhe ajudar!

Deixe uma resposta